sexta-feira, 1 de junho de 2007

muito grande

Os risos ecoavam ainda pelos corredores largos, afastando-se. Nunca soube muito bem por ordem naquela correria desenfreada, nos atropelos à saída. Confesso mesmo, que em muitos dias, me apetecia simplesmente sair a correr com eles, esquecer tudo, e voltar a ter direito a brincar. Reconquistar os meus minutos de recreio!
Depois de todos terem saído, reparei na Sofia, ficara sentada, carita escondida pela cabeleira preta de caracóis largos. Caminhei para ela, ouvindo apenas o som seco do tacão a bater na madeira velha do soalho e o frenesim distante que chegava da rua, para lá das velhas portas em arco.
“Posso sentar-me contigo?” – Perguntei com um sorriso, tentando adivinhar o motivo da sua tristeza. Limitou-se a acenar com a cabeça.
“Não queres brincar com os teus amiguinhos hoje?”
“Não! Já sou muito crescida!”
- O seu tom era realmente o de um adulto triste, aprisionado no seu corpo e voz infantil. Avistei-lhe uma lágrima a despontar nos belos olhos negros. Senti o coração apertar-se face ao sofrimento daquela criança que aprendera com o tempo a amar.
“Sabes uma coisa Sofia, eu sou ainda mais crescida que tu e está a apetecer-me ir lá fora aos baloiços. Queres ir comigo?”
Fitou-me de frente, com os olhos arregalados de espanto.
“As duas? No baloiço?”
Sorri-lhe como resposta.
“Não!” - Disse peremptória e novamente cabisbaixa. – “Eu ontem ouvi que já sou grande demais...”
“Ouviste? Quem te disse?”
“Não foi a mim... eu é que ouvi... afinal já não vou ter uma mãe nova... já sou muito grande...”
Apeteceu-me sair aos berros com quem o tivesse dito, mas em vez disso forcei um sorriso e tentei confortá-la.
“Pois eu não te acho muito crescida, acho que és uma menina linda e que quando tiveres uma mamã nova, ela será muito feliz contigo, terá muita sorte por te ter!”
“Achas?!”
“Tenho a certeza!”
O seu rosto abriu um sorriso rasgado e os bracitos magros atracaram-se no meu pescoço. Não lhe vi o rosto quando ela me fez a pergunta mais doce que algum dia escutei e eu tomei a decisão que me fez mais feliz.
“Isso quer dizer que gostavas de ser minha mãe?”

26 comentários:

bublicious disse...

Bonito txt! A realidade da adopção não é mto feliz nem justa... Há crianças à espera de ser adoptadas e familias a quererem adoptar mas o sistema não facilita... entretanto os anos vão passando e as crianças vão, infelizmente, perdendo e sofrendo com isso... É mais q sabido q as familias tendem para adoptar crianças novas, bebes, e os mais velhos vão ficando para trás :(...

Um Feliz Dia da Criança para todas as crianças do Mundo (as crianças crianças e os adultos crinaças)

Se pudesse adoptava-as todas só para lhes dar amor, carinho e alegria!

Marta disse...

Bublicious,

O texto é um exemplo da minha forma desajeitada e muitas vezes desajustada de lembrar as coisas! Hoje quis lembrar as crianças porque é o dia delas... deveriam ser todos, sem precisarmos de dar títulos aos dias...

Um feliz dia da criança, principalmente às crianças, mas tb aos adultos que preservam a criança que há em si e que serão certamente mais felizes!

Beijinho grande e bom fds!

Mina disse...

Hoje é um dos dias em que devemos deixar a nossa alma solta. O teu texto é fantástico, fez-me sorrir :)
Bjs e um óptimo fim de semana!

Carracinha linda! disse...

Primeiro quero-te agradecer as palavras deixadas no meu cantinho. Sim...talvez deva prestar atenção a outros detalhes.

E depois quero-te dizer que gostei muito do texto de hoje. Penso que uma das maiores provas de amor é alguém acolher uma criança e tratá-la como se fosse carne da sua carne e dar-lhe o amor incondicional que se deve dar a um filho.

Um grande beijo para todas as crianças...mesmo para aquelas que hoje se escondem por detrás de um corpo já adulto!

Bom fim-de-semana!

Elza disse...

Nossa, tocante...
Uma criança sem lar é a mior tristeza que pode haver no mundo!

Marta disse...

Mina,

Obrigada, eu tentei qualquer coisa de positivo... ainda bem que gostaste!
Pra ti tb um óptimo fds.

Beijinhos!


Carracinha Linda,

Não agradeças, deixei-as pq as senti, desculpa-me até se fui inconveniente!

Quanto ao texto de hoje, escrevi-o porque achei que o dia merecia uma mensagem, real, mas tb de esperança!

Bom fds e beijinhos!


Elza,

Obrigada! Eu tb acho mt triste... por isso tentei mostrar esse lado, mas com esperança num futuro melhor para todas elas!

Bom fds.

beijinhos.

Cátia disse...

Minha querida,

O tema que trazes hoje é muito importante... Acredita que o meu coraçãozinho foi ficando apertadinho à medida que ia lendo o teu texto... Está tocante...

Um dia já te contei da experiência que tive numa dessas instituições... As crianças precisam demasiado de carinho, de uma palavra, de um toque...

A questão da adopção e da idade é infelizmente uma realidade... uma desilusão... um tormento!!

Neste dia, aconselho-te um livro.. um livro que me tocou demais e que já fiz 2 posts... "A criança que não queria falar"... Foi um livro que me pos a chorar mais do que uma vez (e olha que eu sou "durona" como a minha prima...)

Mais palavras virão depois...
Parabéns pelo post...

Beijinhos grandes e abraço apertado

Marta disse...

Cátia,

Neste dia tínhamos que falar de crianças não é? Eu escolhi algo menos dramático que tu, hoje sinto-me optimista, tenho esperança num mundo melhor, mais justo... quis transmitir-vos essa esperança, apesar de dizer que não ceguei... vejo o mal que por aqui anda! Tento apenas e tlv até só por hoje acreditar.
Lembrei-me da conversa que tivemos, não sei qual a idade das crianças com quem tiveste contacto, mas foi assim que as imaginei... carentes e "grandes"...

Não li o livro, mas tentarei fazê-lo logo que possa!
Ah! Sei que és durona! :)))
(como a prima:) )

Beijokitas

Fontez disse...

o texto mais emotivo que li neste singelo mas brilhante blog.

admito que o coração bateu mais depressa por causa da emoção que as palavras transpiram!

Mas o texto não está acabado, pois não? ;)

bjs dear e bom fds.

Fontez disse...

(milton)
desejar felicidades às crianças escrevendo? Se houvesse prática daquilo que escrevemos não haveria realmente felicidades nelas?
O texto está bem feito sim, mas utópico...!

Fontez disse...

(wallace)
Parafrasando:

"As crianças acham tudo em nada, os homens não acham nada em tudo", Giacomo.

"As pessoas crescidas têm sempre necessidade de explicações... Nunca compreendem nada sozinhas e é fatigante para as crianças estarem sempre a dar explicações", Saint-Exupéry

De acordo com estes dois grandes escritores! De acordo sim...!
Ler sem rodeios e sem fim, tais citações neste belo dia, dia da inocência, da alegria, da viveza,do espontâneo, da cumplicidade, do amor...!

bjsss martinha...!

porque te amo disse...

é uma bonita história, esta q decidiste partilhar connosco.
afinal, o sorriso de uma criança, ainda q "crescida", é sempre um sorriso puro e genuino.
é por isso q nc deixei fugir a criança q, diariamente, habita em mim ;p

1beijo... assim... entre pianos

=^.^= Tarina =^.^= disse...

Não é muito fácil adoptar mas é possivel... e é isso que temos d nos lembrar...

Conheço crianças adoptadas.. aliás tenho uma na minha sala...e o amor que os pais adoptivos demonstram não fica aquem do amor que certos pais verdadeiros dão... Tenho também um membro na minha familia adoptado .. é visto como os seus irmãos...
Acho maravilhoso!!!

Belo texto

=^.^=

Ana disse...

Oh! hoje estou, especialmente, sensivel e confesso que o teu texto despertou um brilho nos meus olhos. Como é que uma frase tão simples pode irradiar uma felicidade imensa?
Foi uma bonita forma de comemorar o dia das crianças.
Gostei muito mesmo!

=)***

GK disse...

Que ternura... :)

Bia disse...

escolheste um bom tema para o dia em questão, e tão bem retratado por ti que até faz doer o coração.
A adopção é sem dúvida um processo lento.
Um beijo

Cátia disse...

Priminha,

Estava com saudades... Venho aqui de mancinho dar-te um beijinho grande, um abraço apertado e os votos de uma grande semana!

Hummmmmm ........ Acho que vou andar um pouco no baloiço..... Mas primeiro vou comer um pouco do teu bolo, tinha ali guardado uma fatia ainda... ;)

Beijinho e abraço...

Carracinha linda! disse...

Vim dizer-te que palavras como as tuas não são inconvenientes!!!!! Agradeço mesmo!

Boa semana e grande beijo.

anita disse...

Linda vim deixar-te beijinhos e desejar uma semana muito abençoada.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Pepe Luigi disse...

Muito enternecedora esta história, que para gáudio da Marta, espero ter sido real.
Parabéns pela sua sensibilidade!

Bjs.

Cátia disse...

Bemmmmmmmmm...... Parece que tenho que fazer um motim à porta de tua casa é?? Será que tenho que gritar bem alto para que nos ligues??

Bemmmmmmmmmmmm........... hoje apenas aviso... para a próxima trago os manifestantes comigo... (temos que ser muitos senao ainda sais zangada e com esse tamanho todo ainda me fazes em cacos...) :D

Venho trazer-te um beijo querida..
muahhhhhhh e um abraço forte!

Fontez disse...

(wall)
de acordo com a Cátia :)
e eu sou um dos manifestantes!
:)
bjs dear.
por ai tás bem, concerteza!:)
carpe diem.

anita disse...

Linda espero que o teu fim de semana tenha corrido bem, aproveito para te deixar muitos beijinhos e desejar uma maravilhosa semana.
Que Deus te abençoe.
Anita (amor fraternal)

Cátia disse...

Não venho fazer a manifestação que tinha prometido no anterior post, não venho...

Venho apenas dar-te um beijinho grande e andar um pouco no teu baloiço... quero ve-lo, senti-lo, sentir-te... vou andar... vou crescer, vais crescer, vamos embora, mas vou continuar a andar no baloiço, nem que seja no baloiço do coração...

Vou ficar por aqui sempre contigo... fico a olhar-te, a segurar na tua mão com a minha mao direita, e na esquerda... seguro uma fatia de bolo de chocolate que vou comendo e partilhando contigo.

Dou-te um abraço apertado....

Anónimo disse...

Por que nao:)

Anónimo disse...

o que eu estava procurando, obrigado