segunda-feira, 13 de agosto de 2012

FIM

O Pedro morreu. Não conheço qualquer palavra que possa atenuar a mensagem. Foi assim que a recebi no dia 3 de Julho e é assim que a interiorizo. O Pedro morreu! Simplesmente, sem nada que alguém, que é como quem diz, eu, possa fazer ou dizer.
Pensei em tempos que já tinha descoberto a dimensão da nossa história, estava também aí, enganada. A verdadeira dimensão, ou talvez ainda não, sinto-a agora. A verdadeira dimensão estava no abraço com que a mãe dele me recebeu, no olhar do irmão. Tudo o mais foi um emaranhado de desencontros e equívocos, reduzidos agora à sua verdadeira importância, ínfima, perante a vida e a morte.  
As palavras por dizer, tantas, ficarão irremediável e inevitavelmente para uma outra vida. Nesta fica a saudade.

Até já Pedro…

10 comentários:

Fa menor disse...

Que te dizer numa altura destas?...

...(re)li-te e não consegui evitar que um pequeno mar me aflorasse aos olhos. Só posso abraçar-te virtualmente, desejando que a Vida (a tua) e a Vida para além da vida (a dele) cure todas as feridas.

Um beijinho grande <3

Anónimo disse...

Estou em silêncio a chorar contigo. As lágrimas vão secar, a vida no seu ritmo cada vez mais frenético vai seguir o seu rumo. As feridas vão sarando com o tempo. E, noutra dimensão, não haverá mais equívocos, mas encontros.
Um abraço desta e doutra dimensões.

Cris

Inaie disse...

O Pedro agora está com voc6e em tempo integral. Nunca mais te deixará.

devid john disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Download The Amazing Spider Man 2 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Download X Men Days Of Future Past disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Download Transformers: Age of Extinction Movie disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
rsgoldget disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Cátia disse...

Venho aqui às vezes, como que para cuidar das ervas, tu sabes... Afinal esta casa faz parte de mim e eu dela também!

Estranhamente só hoje vejo que nao ha um comentario meu neste post. Porque não o li? Sabes bem que não! Acho que simplesmente não tinha palavras para te dizer aqui, neste lugar... Conhecendo-te como te conheço, que te posso dizer afinal aqui, neste lugar aberto?

Hoje vi com surpresa que as minhas palavras nunca chegaram aqui... Faz sentido comentar agora? Não sei...

Talvez, porque passaram já mais de 2 anos, digo-te apenas que o Pedro vive em ti, vive aqui nesta casa, vive um pouco em cada um de nós, que apesar de nunca o termos conhecido, sabemos da sua existência e da sua importancia...

E desculpa-me por comentar isto dois anos depois... não por não o ter feito antes, mas por ter o ter feito agora.

Um beijo