quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Está reaberto o confessionário

Tenho andado louca!
Este meu inicio de ano está a ser rico, riquíssimo em emoções, uma montanha russa de tal ordem, que sinto vontade de voltar aqui, a este espaço que acompanhou e de alguma forma provocou um ponto de viragem na minha vida. Volto a ter vontade de me confessar, uns dias impotente e outros heroína de uma história só minha. Volto a querer falar desta sinusóide louca em que tanto sigo numa ascensão desmedida como logo em seguida sinto a falta de chão, a queda vertiginosa para um ponto negro que desconheço. O fundo do buraco e a subida que apenas acontece pelo impulso dos pés nus no lodo frio.

À passagem de ano medonha, com uma febre que já nem recordo quando tinha atingido pela última vez, sucedeu a paixão, a descoberta da casa que procurava há dois anos. A que não sabia como era, mas tinha a certeza que a reconheceria no primeiro olhar. Veio a euforia, o milagre que considerava impossível, a sucessão de bons resultados profissionais, não apenas pessoais, mas da equipa. Vieram os bancos, as negociações, os projectos e depois... sem que o pudesse prever veio a queda. Percebi que afinal os resultados positivos eram apenas o último folgo do moribundo. Veio o desemprego, a mudança inevitável e não a desejada, veio a perda em catadupa, a incerteza.
Mas não parou por aí, não podia parar, não posso parar. Como dizem os Brasileiros, sem tempo a perder a lamber as feridas ou a lamentar-me, desesperei, mas corri atrás do prejuízo, desencantei de um bolso esquecido aquela estrelinha da sorte que dizem que os vencedores têm, e eu não sendo uma vencedora, sou certamente uma guerreira.
Depois do dia em que tudo no universo parecia conspirar a meu favor, veio o dia das lágrimas, da perda do meu Joãozito... meu amigo de penas, meu filhote, meu confidente, meu fiel companheiro. Veio comigo para esta casa e por cá ficou sempre, enquanto as pessoas entravam e saiam da minha vida. Morreu velhinho, cansado, depois e apenas depois de ter a certeza que eu ia seguir o meu caminho noutro local, entre outras paredes... pode parecer-vos ridículo, mas afirmo sem a menor vergonha que este canário será inesquecível, muito mais que algumas pessoas que se cruzaram e cruzarão comigo.
“Até sempre João... tu sabes, foste, mas ficaste para sempre num espacinho só teu no meu coração!”

E hoje, com a cabeça a fervilhar de ideias e expectativas, venho confessar-vos que estou confiante neste futuro incerto que se me avizinha, venho dizer-vos que esta crise, pessoal, nacional, mundial ou seja lá ela da dimensão que for, não levará a melhor. Venho dizer-vos, não que estou de volta, porque na verdade nunca parti, mas que esta voltará a ser a minha casa, a primeira e principal enquanto fizer sentido para mim e que hoje o faz.
Repito-vos praticamente o que vos disse no primeiro dia... noutro tempo que quase me parece outra vida.

Está reaberto o confessionário!

E é assim que aos dezoito dias do mês de Fevereiro do ano dois mil e nove, é reaberto este espaço, mais um entre tantos.
Terá de especial o facto de ser meu, o que por si só lhe dá uma grande vantagem sobre todos os outros.
Como irei cativar leitores? Pois bem, isso será fácil. Sou uma Mulher de números e o que sei de informática resume-se a isso mesmo, números, os nove dígitos do número de telefone do Bernardo e agora também do Cd!

Sem dúvida este será um espaço de qualidade...
Além dos incontestáveis motivos de interesse que enumerei anteriormente será aqui que confessarei os meus medos, os meus muitos amores, os meus humores, os meus delírios a roçar a loucura... lutarei contra fantasmas e demónios e procurarei encontrar-me!
Sei que serei inconstante, complicada, egoísta, insensata, sonhadora, apaixonada e acima de tudo sincera!
Aos que me visitarem... sejam bem vindos, bebam um copo, sintam-se em casa e voltem... se quiserem...
Prometo que será eterno enquanto fizer sentido.

16 comentários:

Cátia disse...

Este é um lugar tão especial que nunca deixou de existir para mim, o "estar encerrado" nao fazia sentido... voltava quando queria um lugar de abrigo, um estar diferente.... Era aqui e só aqui... Encontra-lo aberto é neste momento traz alegria mas tambem emoção... foi aqui, ha 2 anos atrás que te encontrei.... Agora digo-te apenas que estive, estou e estarei...

Voltarei com mais palavras...
Beijinho grande, enorme

MaF_Ram disse...

Um lugar de desabafos muitas vezes é necessário... ainda bem que deixaste um carreirinho para ele.

Beijos

Fa menor disse...

Ops! aquelas palavras ali em cima são minhas :) distraída!

Sininho disse...

Um motivo para festejar ..o regresso da martinha a este espaço ...já sabes que me conquistaste como leitora ..há mais de dois anos..jinhos

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Eta, mulher com H!
Olha lá, sinusóide?
Isso soa-me a hemorróides...
:P
Uma Beijoca grande!

Marta disse...

Cátia,

Era inevitável não era? Nesta fase era inevitável... Não sei o que vou escrever por aqui, mas sei que quero, sei até que preciso. Este espaço já foi a minha terapia, voltará a sê-lo. Como diz um amigo, o importante não é o que ouvimos como resposta, o importante é o que temos tomates para dizer.
A ver se ainda os tenho no sitio... ;)

Beijo grande, enorme!

Fa,

:) Bem vinda aqui, a este lado de mim.
E sim, um lugar de desabafos por vezes é necessário!

Beijos.

Sininho,

:) Menina-mulher, Borboleta... pois é, mais de 2 anos... mas na altura eu tinha uma história de amor e desencontros para contar, agora talvez (de ceteza) seja menos interessante... ;)
É bom voltar, sem ser uma vez ou duas ao ano!

Beijinhos!

Cris,

Fizeste-me soltar uma gargalhada. Obrigada por isso! ;)
Aqui é quando eu sou com H! :)

Beijocas!

r.filgueira disse...

hip hip hurra
brindo por si, brindo por nós brindo por todas as mulheres de armas - por nós - por vós e por toda esta legiao de guerreiras

HIP HIP HURRA

Carracinha Linda! disse...

Marta,


Aproveito para confessar que a abertura do teu confessionário me deixa muito feliz. Não quereno menosprezar a tua imaginação e grande habilidade para tudo o que está escrito no Conto, sempre achei este lugar muito acolhedor, talvez por ser mais pessoal.

Já percebi que o teu 2009 está a ser muito atribulado... Mas admiro a tua vontade em seguir em frente, a tua força e determinação em ultrapassar os obstáculos. Só demonstra, mais uma vez, a grande mulher que és.

No que puder ajudar, é só dizeres!

Beijocas
(PS-não é vergonha admitir que se gosta mais de um animal do que muita gente com que nos cruzamos no dia-a-dia.)

Cátia disse...

Hoje voltei... Voltei como voltava antes, apenas para desejar um bom dia nem que seja a meio da tarde... Venho partilhar contigo um sorriso e um café depois de almoço... Sento-me aqui, no sofá da tua casa, que tambem considero minha, e fico na tua companhia.....

Beijocas primota

Patrícia disse...

Martinha,

Bem-vinda a casa :) Estávamos aqui todos à tua espera. Fiquei contente por teres voltado!

Estarei por aqui, mesmo que por vezes, sem muitas palavras...

Beijocas e um abraço

Fontez disse...

o regresso da guerreira!

o cantinho mais tocante está de novo vivo e bem vivo.
esteve hibernado...e agora está colorido!

assumo, sem exageros, fiquei muito contente...pela vinda da martinha, daquela que só consigo ver aqui nesta casa calorosa, positiva e amável!

abraço apertado e obrigado!

p.s. um copo ok! e o bolinho de chocolate?...(já tou a pedir mt lol)

Ana. disse...

Martão, fico triste em relação ao Joãozinho e a todas as barreiras que se ergueram perante ti =(

Vai dar certo, pensa assim!

Beijinhos!

(tá ai o carnaval e as 'Britney's' andam à solta lol =D)

Marta disse...

R. Filgueira,

É isso mesmo! À nossa! :D

Xii

Carracinha Linda,

Obrigada. Sabes, as épocas de crise, são oportunidades que nós agarramos ou não... e vou agarrar esta. Vou!
Quanto a este espaço, é realmente o que é meu, porque se deixo sempre um pedaço meu na ficção, aqui fica apenas um nadinha de ficção no que é meu. Ficção, ou sonho, ou fantasia, o que lhe queiramos chamar, mas isso é também uma parte importante de mim. O meu mundo que por vezes prefiro colorir, sabendo exactamente da cor que é...

Beijocas!

Cátia,

E vens muito bem! Não deu tempo de te fazer companhia nesse café, mas bebo agora um copo de leite antes de dormir e me preparar para mais uns Km. E esta casa É tua também! ;)

Beijoca!

Patrícia,

Bem vinda também! :) E eu também estou feliz por estar de volta! Obrigada pela companhia aqui na reabertura! ;)

Beijocas!

Fontez,

LOL, tu tinhas que pedir logo bolo? :D
Uma bolachita, um salgadinho serve? ;)
Bem vindo!

Beijo.

Ana,

Ai menina Plim... o que eu chorei... sinto-lhe a falta sabes? Passo o tempo a olhar para aquele espaço vazio...
Quanto às outras barreiras, elas que se cuidem, que se ponham a milhas ou faço delas picadinho! ;)

Beijinhos!
(E sábado vou em busca da minha Britney! Queres vir? :P )

Ana Plim. disse...

lol

eu vou.me atirar para outras bandas, não menos seguras em relação às 'britney's', mas certamente bastante propicias a outros encontros ;P

Beijinhos!

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Este confessionário anda com poucos fieis...
:P

Marta disse...

Ana,

Por cá, Britney's nem vê-las... ainda vou sucumbir às saudades! :D

Beijinhos e bons encontros ;)

Cris,

Este confessionário é muito probrezinho e não promete salvar ninguém... daí... ;)

Beijocas!