domingo, 1 de fevereiro de 2009

e agora,

sem surpresa deixo-te no que falta apenas um pouco do que tenho... um pedaço mais de mim...




12 comentários:

Cátia disse...

Estou aqui ha quase 10 minutos a tentar escrever algo. Esta é a terceira tentativa que faço para te dizer o que sinto agora, e o que senti hoje, depois desta noite fantastica de partilha, de abertura que tivemos. No meio do muito barulho e agitação que nos rodeava, dissemos tanto... e de olhos nos olhos, sem problema algum de dizer o que nos transtorna ou o que nos enche o coração. Tenho muito orgulho no que construimos juntas, neste amar intenso como fala a musica. Deste-me o melhor presente que podias dar.

Somos muito diferentes, mas muito iguais e percebemo-nos muito bem. Poderás até ter uma forma estranha de amar, mas aceito-a, respeito-a e aprendi a amar-te assim. Eu que tenho uma admiração imensa por ti...

Hoje, passados quase dois anos de nos conhecermos, demos o abraço mais apertado que alguma vez houve entre nós. E sei a importância disso mesmo. Obrigada por fazer parte da minha vida de uma forma tão especial. Obrigada por me teres adoptado (e sabes do que falo), é um orgulho tremendo.

Obrigada pela música. Faz parte de ti sim, de uma senhora que ambas admiramos.
Beijinho grande e um abraço apertado

Ana Plim disse...

Aim, gostava de ter estado presente, mas ando com um furunculo na perna que quase não me deixa andar... nem sequer sai de casa =(

Beijinhos às duas!

Cátia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cátia disse...

Foi tambem aqui, neste canto que tantas vezes percorro com os pé descalços que encontrei algo para te dizer:

"Não vou... não quero ir... não quero ter que voltar!
Sei que um dia, verás além de mim, que conseguirás finalmente ver-me, sem esse filtro que agora usas, que entenderás finalmente quem sou... que farás nesse dia com a outra?" (...)

"Vem hoje, agora, já, e olha-me bem, como se fosse a primeira vez... quero que esqueças essa outra... essa que tens e que não sou eu! Abandona-a! Esquece-a! Ela é boa demais, fantástica demais... eu não... eu sou real... choro, riu, amuo, sou injusta, amo... sou o bom e o mau... inteira!"

E é essa que eu quero aceitar, e que quero mostrar-te, que conheças.

Obrigada por seres minha prima.


Ana,

Obrigada pelo carinho, estás presente connosco sim. As tuas melhoras.

Beijinho grande

Bruno Fehr disse...

Nao sei mas o cabelo desta mulher sempre me fez confusao....

Marta disse...

Cátia,

Adoptar-te foi... instinto talvez.
Mas de alguma forma acertaste em cheio no texto que escolheste. Foste adoptada primeiro pela "outra", por essa que como diz o poema tem o nome, mas não é o nome! Eu fico-me pelo jogo perigoso em que se definem as distâncias. Tu com o tempo aceitaste a distância minima de segurança que imponho e agora já não é a outra, agora sou eu. Apenas um rosto na multidão, mas que NÃO É ninguém...

Obrigada!

Beijo grande!

Ana,

Outra vez? Porra, essa merda não te larga da mão. Eu adorava ter partilhado a minha bezana contigo! E tu ias ter gostado de ver a Cátia Maria de saia! :P

Beijoca e as melhoras!

Bruno Fehr,

Bem vindo.

O cabelo dela realmente não é lá muito (nem pouco nem nada) apelativo, mas o que eu gosto é a voz. É a mistura da poesia falada com a cantada.

Beijo.

Cátia disse...

Primota,

A verdade é que foste tu que me adoptaste sim... E se primeiro foi a Marta, depois foi a outra, a que é hoje a minha prima, a real... No outro dia perguntavas-me como é que eu te via... Sem dúvida que te vejo a ti, com BI, com um passado, com mil e uma historias para contar, o bom e o mau. Sim, é verdade que é preciso conhecer-te e aceitar a distancia que impoes, mas a verdade é que me tens deixado entrar cada vez mais... E cada "pequena" conquista é um sorriso que eu desenho, porque sei a sua importancia. :)

Como ela diz (é melhor ouvires melhor), "Você não é ninguem" (ou seja és mt)... Acho que nunca te disse o quanto, por vezes paro e dou-me a olhar para ti com admiração...

É muito bom ter-te na minha vida.
Beijo

Cátia disse...

Só uma chamada de atençao: Quando eu falei aqui da Outra e referi o teu texto, falava da outra que tambem me caracteriza, a outra que eu tambem tenho e que nem todos veem... A outra que quero conhecer e mostrar.

Marta disse...

Eu imponho a distância que considero necessária ao meu espaço. Mas naturalmente com o tempo acabo por permitir que me conheçam o suficiente para saberem como entrar, outras vezes deixo a porta aberta.

"Apenas um rosto na multidão, mas que NÃO É ninguém..." - eu ouvi bem, tu é que leste mal. :P

Não tens que ter admiração, há todo um lado negro, sacana, que está longe de ser bonito... mas há também esta grande lata de o dizer olhos nos olhos. Há uma leitura muito pessoal da vida e um caminho muito meu.

Quanto à tua outra, sei dela há muito tempo, mas as distâncias que tu impões não são menores que as minhas, a diferença é que eu digo-as na primeira oportunidade e tu temos que as descobrir com o tempo. Eu respeito-as, porque te respeito a ti! E neste momento o que tu estás a fazer não é fácil, mas estás ainda assim e isso é um orgulho.

;)

Ana Plim disse...

Olha o Bruno por aqui =P

Ai Martuxa, desde quinta feira que não saio de casa. Devo estar podre por dentro... ou então é falta de alcool. Agora por falar nisso, este está a custar a cicatrizar e talvez seja por isso mesmo, já que no furunculo anterior eu não devia, mas encamadei.me, mesmo a tomar antibióticos e afoguei tanto o 'bixo' com alcool que no outro dia acordei e cadê?

puff!

A Cátia de saia? Eláaaaaaaaaaa!!
Opa está a fazer um ano que foste assediada pela gaja da disco. Gosto tanto do Carnaval, já disse isto? =D

Ana Plim disse...

Eu ainda faço piada do meu estado de saude, mas a verdade é que o caso tá sério melheriiis

Marta disse...

Estás a ser bem acompanhada? Não te colocaram a hipótese de operar?
... :(

Ai a minha britney... está quase a chegar o carnaval e este ano estou decidida a mascarar-me, mas estou rodeada de gente blhacccc. Não queres vir fazer a festa cá? :D uma loura para ti e outra para mim? :P ou mais... :D

Quanto ao Bruno por aqui eu também estranhei...

Beijoca grande menina plim! (tenho saudades tuas... :( temos que marcar qualquer coisa.)