sexta-feira, 22 de maio de 2009

maternidade II

Eu estou como as novas mamãs em que parece que o mundo à volta simplesmente parou e tudo se resume ao arroto, ao cocó na fralda e às supostas gracinhas que apenas os seus olhos de mães conseguem detectar. Eu estou a modos que a viver isso numa diferente escala de maternidade, uma em que não dei à luz e a minha filhota tem quatro patas e um lindo pêlo, mas que desde que entrou na minha vida a virou um bocadinho do avesso.
Ela é linda, ela é traquinas, ela é um pouco desajeitada ainda, ela é carente, ela é um amor, ela é um bocadinho chata e segundo descobrimos hoje, ela não pára de mexer no olhito em que tinha uma conjuntivite e não melhorava... resultado, ela agora é uma gata charmosa com acessório... têm um colar.
A vontade que tive enquanto a Veterinária lho colocava foi de a meter debaixo do braço e sair a correr. Ela está triste e eu também. Ainda não sabe andar bem com o colar, não consegue comer nem beber sozinha e tem medicação de 8 em 8 horas. Não têm fraldas é certo, mas isso não quer dizer que não precise (principalmente agora) de ajuda no caixote... enfim, temos pela frente 10 dias diferentes em que vou fazer o enorme esforço de não a mimar demais, de não chorar com ela cada vez que metermos a pomada em cima do olhito e de não ceder à tentação de a tirar do tormento que é o colar.
Desculpem, mas isto da maternidade dá muito trabalho, dá muitas preocupações e não nos deixa pensar em muito mais...


10 comentários:

Cris (Mahinder Kaur) disse...

E isso é apenas uma amostra. Oh, coitadinha da pequenina! É um charme, tenho que confessar. Nenhum animal gosta da do "cone", mas é para o bem dela. Tem força e paciência.

Beijinhos

Cátia disse...

Isto da maternaidade não é facil... Mas também não pensavas que era, pois nao? Ela precisa de algum tempo para se habituar a ser independente e quanto ao colar... Passa num instante. Eu tambem ja tive um colar ha 2anos, e sei o que incomoda... ;)

O meu filhote ta cada cez mais traquinas, impressionante... Ontem eu estava a ralhar com as cadelas para nao lhe ladrarem e entao ele.... Veio, com um ar emponente e a andar devagar, encostar-se à rede delas do genero: nao me podem ladrar... E eu estou aqui :p Parti-me a rir com o desplante, claro... As outras é k nao devem achado piada... Mas coitadas, têm ciumes...

Coragem e força para a tua filhota.
Beijinhos

Ps- acho que ela tambem te faz muito bem

Jorge Freitas Soares disse...

Estás uma mamã e peras :-)

Jorge

Ana. disse...

E eu morro de vontade de me fazer ao caminho só pra te raptar a gata!

Coisa má linda!!

Chora muito durante a noite ou deixa a mamã dormir?

O meu Bali era uma peste!

Fontez disse...

não te preocupes, o olhinho ficará fino num ápice!o sistema imunologico dos animais é uma fortaleza.

se dá trabalho? sim, tudo junto dá e mt.

ninguem no mundo gostar de andar com aquilo à volta do pescoço, incluindo os seres humanos, mas tem de ser para ficar curadinha!

ao lado dela, nesta algura, tens de sorrir (mesmo q te custe) qd ela chora, e acompanhar a alegria qd ela sorri...o carinho e apoio ajuda e mt! (não só existe de humanos para humanos)

beijinho.

continuação de um bom fds.
um miau para tua filhota. e abraço para o gatatão :)

filha do administrador disse...

como eu te compreendo
eu sempre fui uma apaixonada pelos animais, ainda hoje choro cada um dos meus cães que morreu, choro quando me lembro que tenho um com 16 anos, e não consigo parar de falar das habilidades do meu periqito apolo que já morreu há uns anos.
com a criança foi só acrescentar mais um à lista das gracinhas :)
e como ele está a crescer e a fazer menos gracinhas (que se possam contar) volto a contar a dos animais.

r.filgueira disse...

ora ai esta um paralelo que nem de sombra se assemelha a realidade.

A maternidade nao "vira um bocadinho do avesso" a nossa vida...

nem um gato se compara a um recem nascido ...

ai ai , como estamos... carencias?¿?...

bono_poetry disse...

e uma princesinha sim...linda...e em breve vais estar completamente na dela..acredita nisto!!e linda...

Carracinha Linda! disse...

Tadinha...

Adorei ler as tuas palavras... É que sinto-me assim tão mãe como tu. tudo o que os nossos pequenotes fazem enche-nos o coração.

Uma colega do trabalho é mãe de uma menina com 2 anos. Quando ela se põe a contar as peripécias da filha, ponho-me eu a contar os feitos da Netty! Ela é um poço de alegria e orgulho para mim.

É dificil não falarmos assim dos nossos bébés! :D

Beijocas

Marta disse...

Desculpem mais esta ausência... esta semana houve muito a fazer...
Quanto à Michele, está melhor do olhito e com um mau feitio que não sei a quem ela sai! :P

Beijinhos a todos!


R. Filgueira,

É claro que a comparação é disparatada (como será em todos os textos com este titulo), não me passa pela cabeça que posso comparar o ter uma gata a ter um filho.
Essencialmente este texto era uma critica aos pais que falam apenas dos seus filhos, como se o mundo tivesse efectivamente parado e fosse esse o único assunto a existir, independentemente da pessoa com que falam ou do tema original da conversa, mas acima de tudo, o post era uma critica a mim mesma, que tenho andado com uma capacidade para escrever nula e então repiso o mesmo assunto, gata.
xii