domingo, 27 de maio de 2007

Até quando?

Depois de uns goles de vinho, a língua solta-se...
“Carlos, posso fazer-te uma pergunta? Uma daquelas que estraga qualquer ambiente, mas que me lembrei durante o jantar e que tenho que fazer...”
“Podes.”
Respondeu, temendo certamente uma das minhas tiradas infelizes.
“Como vamos fazer quando a paixão começar a ir embora? A paixão vai sempre, ainda que o amor fique! Quando estivermos muito cansados, sem o incentivo da loucura... faremos 700Km por fim de semana? Já pensaste nisso?”
“Já!”
Obtive como resposta... não desenvolvemos... nem tentei... ainda aguento sem saber...
Mas...
Até quando?
Até quando teremos força para 700Km por pouco mais de 24h?
Até quando teremos as nossas vidas antigas suspensas?
Até quando iremos conseguir driblar os demais?
Até quando?
Quando a paixão começar a despedir-se de nós como faremos?
Quando os que nos são próximos reclamarem (mais) a nossa presença, quem iremos magoar? (esta é a única que sei a resposta... mas precisei escrever a pergunta, tenho que a interiorizar...)
A saudade, a ansiedade, a angustia de estar longe... sim, angustia, hoje é ela que me leva para casa... estão presentes, a paixão ainda aqui mora... aí também, sei que te moves pelo mesmo sentimento que eu... mas até quando?

32 comentários:

Tope disse...

As despedidas são sempre tristes, mas bom mesmo é o reencontro...
Não se pode pensar demais tem de se viver um dia de cada vez.
Havia uma frase muito "pirosa" (alguem me dizia) que eu usava (algumas vezes) nas minhas cartas de amor: "É grande a distância que nos separa, mas é maior o AMOR que nos une"...
Beijos, e fica bem....

Ana disse...

Aproveita o agora.
A minha durou 6 meses. 6 longos e apaixonantes meses, mas que acabaram. Como se acaba um doce,
como se acaba um dia, como se acaba um mês e como se acaba um ano.
Acabou!!
Nada dura para sempre, porque o para sempre é muito tempo pra se esperar.
Uma paixão que durou o suficiente pra me matar e hoje me fazer renascer novamente.
A distância... o amor supera tudo, mas a distância a mim n superou. Talvez porque, secalhar, na verdade não fosse mesmo amor...
A minha mãe é que tem razão: "tens uma atracção qualquer por amores distantes..."

=**

Fontez disse...

até quando?
até sempre ou até nunca!
viver os momentos ao máximo! ;)

S. disse...

Dir-te-ia "carpe diem". Mas sei que da paixão a angústia é um travo indissociável e talvez necessário. Usa-o como alavanca... Para quando as forças te faltarem...

Constou-me que a menina fez anos ;) O meu beijinho de parabéns cheio de admiração.

Cátia disse...

(o S veio para a festa.. ainda hj.. ves como rende a festa? Passarei por cá amanha querida.. continuo no baloiço.. sei que amanha me vais expulsar por isso aproveito.. eheh)

Marta disse...

Tope,

Eu até concordo contigo, os reencontros são fantásticos, e não devemos gastar demasiada energia a pensar no que não podemos alterar, devemos aproveitar o que temos de bom... mas temos dias não é? Nums deliramos e nos outros... tb deliramos, mas de forma diferente! ;)
A tua frase pode ser "pirosa", mas certamente quem o dizia gostava de a ouvir! Todos gostamos de umas frases "pirosas" de vez em quando, desde que sejam ditas pela pessoa certa.
Fica bem, e obrigada, gostei do que disseste, principalmente por seres quem és!

Beijos.


Ana,

A cada paixão há sempre algo que morre e algo que renasce em nós! A cada paixão aprendemos que elas acabam, sempre, umas acabam em amor, outras simplesmente acabam...
Tens razão, devemos aproveitar, eu faço-o, mas há dias... tu sabes...

Beijinhos.


Fontez,

Eu sei... é a eternidade do momento... o ser eterno na minha memória... sei e acredito, e não lamento nada... mas há dias em que dói mais...

Beijos.


S,

Estarmos apaixonados é sentirmo-nos num estado de precariedade constante... é estar bem estando mal e estar mal estando bem... é BOM!!!
Não dura sempre nem poderia... seria impossível de aguentar!
Obrigada! :)

Beijinhos!


Cátia,

Pois é... isso pq alguém espalhou por ai que estou a ficar velha... :)
Tens ideia de quem terá sido?
Quanto ao baloiço, tens abusado... muito!!! ;)))

Beijinhos e aquele abraço!

BOA SEMANA A TODOS!

Cátia disse...

Querida,

A distância é imensa mas vais percorrendo esse caminho... O cansaço vai-se acumulando, não tanto o fisico mas o cansaço da alma... Tens o coração cheio desse amor, dessa paixão que te faz caminhar... mas há uma nuvem a aproximar-se de ti, um nuvem que vês aproximar-se ao longe... algumas duvidas, algum receio, algum medo até...

Dir-te-ia para não pensares,para não olhares para lá, para viveres apenas o amor de hoje... fecha os olhos e ama... sorri... sente...

Sei que as duvidas que tens são legitimas e pertinentes... Que estaram sempre ou mais presentes... na dor da ausência...

Mas tem esperança que um dia acordarás e que ele estará ao teu lado a dormir traquilo. Ele não chegou ontem, nem à meia duzia de horas... Já nem te lembras quando foi... mas chegou!! Chegou e ficou no quente da tua cama... Olha-lo-ás e sorrirás...

Chora... ri... mas abre o teu coração à possibilidade...

Beijinhos grandes e um abraço apertado cheio de carinho para ti.

ps- estou sempre aqui querida...

Cátia disse...

Velhota querida? Tu?? Naaaaaaa.... Não imagino quem foi.. se soubesse batia-lhe com muita força.. andou a espalhar falsos testemunhos a teu respeito... Mas olha... não sei...

Adorei o baloiço este fds... no fundo é o lugar onde espero por ti... aguardo lá por ti... é por isso que gosto de la estar, porque sei que é teu.

Beijinhos grandes

Marta disse...

Cátia,

Duvidas, receios, medos, há de tudo sim, mas a certeza do que quero é maior... ainda é! Não sei até quando, mas para já não tenho a menor duvida que o tempo com ele, compensa e supera em muito a ausência!
Tento manter o coração aberto e esquecer que posso estar a aproximar-me a alta velocidade de uma parede, que posso não conseguir evitar... mas se me espatifar toda, ainda assim, eu não mudarei uma virgula e sentirei que valeu a pena!

(Claro que n estou velha... se eu descubro quem o disse... eu nem sei... lol)

Beijinhos!

bublicious disse...

Nada é para sempre... É eterno enquanto dura... Por isso há q viver e saborear os momentos, o agora :)

bjnh grd

Cátia disse...

Primota,

Sempre tiveste tendencia para te espetares contra a parede, mas desta vez a parede poderá ser de algodão... algodão fofinho, quente, cheiroso... o cheiro dele!

Fico feliz por ouvir o teu discurso hoje... há que viver, ser feliz e arrepender apenas do que não se faz, do que não se vive...

Lembra-te que és dura na queda... (adorei ler esta tua expressão no outro dia num outro blog... já percebeste não ja?) Mas se caires, terás sempre os teus amigos para te ajudar a levantar... Quando olhares para o lado, eu estarei sempre lá!

Abraço apertado

Carracinha linda! disse...

Nunca se sabe quando ou porquê a paixão acaba. Não há limite de tempo nem regras que o expliquem. Talvez até não acabe. Se calhar somos nós que pensamos que ela se foi, mas talvez ela ainda continue dentro de nós. Simplesmente, com o passar do tempo, temos a tendência para nos "proibirmos" de mostrar que a paixão ainda vive em nós.

Há que aproveitar cada dia ao máximo. Cada beijo, cada carinho, cada momento de paixão. Sem pensar se é hoje ou amanhã que a paixão se vai.

Bjs

Mina disse...

Eu também passo a vida a pensar como será o futuro...e no porquê das coisas serem como são.
Por agora, é viver o momento. O resto, só com o tempo...
Bjs, boa semana!

Marta disse...

Bublicious,

É isso, mas nem sempre se tem essa capacidade... mas eu estou melhor nisso do conseguir sonhar... mt mesmo! :)

Beijinho grande e boa semana!


Cátia,

Sempre tive apetência pro disparate sim, parece-me evidente. :)
Sabes, hoje este post nem faz muito sentido, eu quero que se dane o futuro... eu nem sei quanto tempo é esse futuro... mas isso é hoje, ontem não o sentia assim. Medo tenho sempre, mas ontem excedi-me!
(a expressão eu lembro-a sim, uso-a mt... e é verdadeira)

Agora me lembro, por falar em exceder... hum... que raio de conversa é essa do cheiro? Não fui eu que te falei nele... bem bem... tu não te estiques miúda, que eu fico a ver mal e até esqueço que és da família!!!
hahaha ;)

Beijocas primota!!!


Carracinha linda,

Tens razão, até nisso do não saberes se a paixão acaba. Tlv ela não acabe, tlv apenas adormeça!
Pode ser que sim... deve ser bom acreditar que sim!
Acredita que aproveito cada segundo, mas há momentos em que fraquejo... apenas isso!

Beijinhos e boa semana!


Mina,

Pensarmos demais não adianta muito de facto, nem sequer nos ajuda a precaver de algumas asneiras... mas somos assim... fazer o quê? Não acredito mt em gente que muda...

Beijinhos e boa semana!

Cátia disse...

Prima,

Eu vi pelos teus comentarios de hoje, senti, que o sentimento e o pensamento não era o mesmo... O medo de ontem era sincero, era o que realmente ia no teu coração e deixaste transparecer... deixaste cair a capa, não foi?

Mas hoje estás melhor, estás de frente para a vida, como sempre (ou quase) e isso é que importa... O que não faz uma boa noite de sono.. eheh. :)

Quanto ao cheiro, apenas sei do que me transmites com esse sorriso tolo que poes na cara quando falas dele. :) Não o senti, nem quero... ao contrario de outras pessoas não me esqueço que tu és da famila.. Mas olha... mete-te a pau... porque eu posso sempre mudar de opinião... e aí é que vês quem é a miuda... ahahah... :)

Beijinhos grandes pa ti querida
:)

Marta disse...

Cátia,

Dormir sobre o assunto normalmente ajuda sim! Hoje deu para voltar ao habitual, ou quase...

Obrigada pelas tuas palavras.

Mas... ah pois é! Temos mas... tu andas a pedi-las. O corpo pede-te chuva, como eu ouvia dizer. Cuidado, eu sou grande... forte... temível! Tu sabes, praticamente uma gigante! ;)

(por esta altura já te ouço a tremer de medo... hahaha!!!)

Beijokitas!

=^.^= Tarina =^.^= disse...

A distância... sempre a distância... O amor... a distância não quebra o amor.. agora a paixão tem de ser alimentada e renovada...para que nunca se esgote... élindo.. a paixão.. o amor.. o conjunto das duas...
Adorei o teu texto.. afim ao cabo toda a minha vida de relações tem sido á distância... até parece ironia este texto :) idicado para mim...

=^.^=

Pepe Luigi disse...

O amor não deverá ter distâncias de permeio.
Depois de uma vaga de paixão é bom que venha a serenida do amor!

Jefferson P. disse...

Até quando?!!

Queria eu ter todas as respostas de todas as perguntas...

bjos de poeta!

Fontez disse...

ainda te falta mt pra confessar...
mt... até ao teu amado...! tu sabes...!
bjs e carpe diem dear.

Cátia disse...

Priminha,

Hoje já passei por aqui duas vezes, espreitei pela janela mas não te vi... Pensei que estivesses a dormir e não te quis acordar! Mas agora as saudades vão se acumulando, a inquietação também...

Sabes que quando eu quero mt uma coisa, até sou capaz de esperar... mas não abusem da minha paciencia! :) E como o que eu queria hoje era dar-te um beijo, venho aqui deixa-lo! Sei que o receberás e que o guardarás no coração. E eu vou feliz por o ter deixado :)

Muahhhhhh........
Beijo pa ti e um abraço apertadinho

Marta disse...

Tarina,

Temos isto em comum então, a distância...
Ela não mata o amor, mas desgasta-nos a nós... há dias melhores e dias piores... mas sabermos que amamos alguém que também nos ama, ainda que ao longe, é muito bom!

Fica bem!

Beijinhos


Pepe,

Espero que venha a serenidade do amor, mas também espero prolongar mais um pouco a vaga de paixão.

Beijo.


Jefferson,

Eu acho que não queria ter todas as respostas, se assim fosse tinha que inventar mais perguntas e eu sou um bocado preguiçosa. :)

Beijo.


Fontez,

Ainda? Hum... como sabes? Ou melhor, porque achas isso?
Tlv sim, tlv não!

Beijo.


Primota,

Hoje o dia têm sido ocupado, e vai continuar... pois... o meu descanso nunca mais chega, um dia destes caio para o lado. Espero que ao lado esteja uma cama bem confortável, uma companhia agradável e uns dias de férias... :)

Obrigada pelo beijinho, gostei muito! Não te inquietes, estou bem!

Muahhhhhh........
Tb para ti!!!

Cátia disse...

A minha inquetação era querer dar-te um beijo e nao te ver :)

(Só pensas naquilo... bolas!! Se vais a cair para o lado de cansaço para que precisas de uma boa companhia??!! So se for para respiraçao boca-a-boaca!!) :D

Mais beijinhos

Marta disse...

Cátia,

(Tiveste bem... fizeste-me rir! Até sei com quem és parecida... comigo claro :D !
Um dia destes levas o troco, hj só os parabéns pela bela oportunidade que não perdeste para te armar em engraçadinha! Tou orgulhosa de ti! lol)

Beijokitas

Cátia disse...

(Eheh... Ando a aprender umas coisas.. :) Sabes, eu tenho uma boa professora!! Se quiseres eu apresento-ta, apesar de ela ser um bocado rabugenta às vezes!! lolol.
Fiz-te rir? Ainda bem ;)

Troco?? Fico a espera... não sei como me podes apanhar para dar troco, principalmente porque és tão distraida, mas fico na espectactiva eheh)

(Estou tão má meu deus..... mas pronto :))

Muaaaahhhhhhhh
Beijo

Bia disse...

Sabes ler-te é entender muito e rever-me ás vezes.
A distância provoca a angustia, a saudade a dor... o encontro renova o fogo da paixão... mas "quando os que nos são próximos reclamarem..." aí é que vais medir a força dessa paixão.
Vive-se um dia de cada vez, não da melhor forma mas da única forma possível...
Um beijo

Spells disse...

aproveita cada momento como se fosse o ultimo... assim se acabar terás sempre a memória... sempre a amizade.

Um sorriso

nc

Marta disse...

Primota,

Mesmo má eu gosto de ti! Tem um bom dia!

Beijinho grande e aquele abraço!


Bia,

Realmente há sentimentos que são universais...
Vou aproveitando e vivendo como posso!

Beijos.


Spells,

Se acabar terei certamente a memória, espero ter tb a amizade! Espero que não acabe!

Beijo.

Ana disse...

É o meu medo...

Apeteceu.me vir aqui vasculhar na tua arca de recordações - Departamento das coisas Eternas - como gosto de lhes chamar.
Espero que não te importes.... mais tarde volto a colocar tudo no sitio ;)

Mas como estava a dizer, tenho medo que isso aconteça. A distância, sempre a distância... presente em todos os meus relacionamentos.
Estava agora a ler o comentário que te fiz em relação a este texto e não me reconheço nele. Não sei... há qualquer coisa naquelas palavras que não se identificam com a Ana de agora (Fui tão fria... ou melhor, tão racional...).
Talvez porque desta vez quero muito que dê certo. Talvez porque desta vez seja mesmo amor.
Mas nós queremos sempre, não é? Que dê certo.

Definitivamente as duvidas são um problema e eu não sei lidar com elas.

E hoje o Fontez falava de poder controlar o coração... passei tantas noites em claro a desejar um botãozinho de off para os sentimentos. Muitas amigas minhas, na altura, diziam que eu era louca por pensar assim...

E com certeza haverá ainda quem me ache uma louca... que sente demais, que fala demais, que ama demais... E ouvem de mim coisas que jamais pensariam ouvir de uma pessoa em sã consciência. Mas eu entendo. Eu juro que entendo. Porque eu sou mesmo isso tudo. Eu não tenho medo de gostar como naquela musica dos Legião Urbana - que diz que é como se não houvesse amanhã. Eu gosto das pessoas pelo prazer de gostar e não porque houve tempo para gostar delas. E quando eu digo isto ninguém entende nada. E toda a gente se assusta, óbvio!


Eu amo.o.
E isso é facto.

Marta disse...

Ana,

Mi arca, tu arca! :) Gostei desse nome, departamento das coisas eternas... bonito! Vasculha por onde quiseres.

Acho natural que não te revejas no teu comentário, como diz o meu muso deste post, as pessoas inteligentes vão mudando e adaptando-se aos tempos, quem se mantém sempre igual, inflexível, não evolui e demonstra pouca inteligência.
Passaram muitos meses desde que o fizeste, muitas foram as coisas que aconteceram, muitas foram as emoções.
Muitas outras te aguardam ao longo da tua vida. MUITAS! Das boas e das más, e isso é fantástico, porque continuarás a evoluir, a sentir...
Travam-se muitas batalhas, porque nós queremos SEMPRE que dê certo, ganham-se algumas, perdem-se outras. Ás vezes, conseguimos... e nesse momento descobrimos que era só paixão, outras percebemos que era mesmo amor... eu já tive momentos, em que foi apenas capricho... não é bonito, mas é verdade!
Seja qual for o desfecho, acredito que agora o amas e que lutas... pergunto-me é se o aceitas, se o olhas e vês as diferenças gritantes...
O amor cega-nos e por vezes só o tempo nos permite ver. Não estou a dizer que ele é pior ou melhor que qualquer uma de nós, estou a dizer que a sua vida, o seu mundo é diferente. Ele é diferente. Como ontem ele mesmo disse lá em casa (no conto),
“as pupilas de cada letra sao amadas pelos acentos que nao lhes dou!!!sou como um amante incompleto..nao que nao as ame ..nao que as que nao queira na minha companhia…mas seriam somente um amontoado e organizado grupo de letras,,ja nao vinham de tao fundo!!!”
Aguentas esta falta de acentuação? Podes viver com ela?
Se as respostas são todas sim, então FORÇA! Que se foda a distância, mas se há um não pelo caminho, pondera...

Beijo grande! Não sei se parece, mas tou contigo...

Cris disse...

bolas, bolas, bolas... já agora, diz-me como se resolveu isso? bolas...

Marta disse...

Ele mudou-se! :)