terça-feira, 18 de agosto de 2009

ilusões

Por vezes, mesmo sabendo que não pode ser, nós temos uns momentos em que vá-se lá saber porquê, achamos que... e se fosse?! Mas felizmente, ou não, logo em seguida temos um banho de realidade que nos diz que não era, que nos puxa as orelhas e berra-lhes em seguida: “Oh minha grande parva, achavas mesmo que podia ser?!”

10 comentários:

Cris (Mahinder Kaur) disse...

ah, mas ás vezes, acontece aquilo que achamos que era impossível. Assim como que para equilibrar a coisa..

Beijoca repenicada (que sei que detestas, mas sou do contra...ehehehe)

Sininho disse...

pois ...mas e bom por veyes acreditar que sim..jinhos

Cátia disse...

Acho! Eu e os meus idealismos...! Acho que pode ser, que nem sempre tudo tem que ser mau, nem tudo tem que correr mal (ou bem). Que por vezes a realidade pode ser melhor... e se não pode, tambem não custa nada sonhar, nem que seja de olhos abertos...

Marta disse...

:))))

Pois, eu também acho que às vezes não só pode ser, como é... mas não deixou de ser interessante ouvi-lo de vocês... ;)

Afinal, todos temos esperança, e sonhos e Fé...

Beijo grande para as 3 meninas!

(Já agora outro dia ouvi dizer que depois de perdermos tudo perdemos a esperança... eu acho que se perdermos tudo, isso quer dizer que já perdemos também a esperança e é nessa altura perdemos então uma última coisa... arriscam um palpite?)

Cris (Mahinder Kaur) disse...

a vergonha?

Marta disse...

Não está mal pensado, mas creio que se perde depois da vergonha...

Ana. disse...

Ai as ilusões!

Eu iludo.me tantooo, muitas vezes... Aliás, temo estar a passar por mais uma.


=***

Cris (Mahinder Kaur) disse...

só se for a cabeça...

bono_poetry disse...

es mesmo parvalhona entao ainda acreditas no pai natal?lol!!!beijo grande e abraco!

Anónimo disse...

deixar um kiss pra uma boa semana.

abraço apertado.