domingo, 21 de janeiro de 2007

Primeira tentativa

Falaram por aqui em ficção...


Pára!
Não quero que me toques. As tuas mãos que em tempos me foram suaves, hoje só me arranham... arranham-me a alma! O teu corpo ávido do meu só me repele. Que me importa se o perfume que usas é o mesmo? Que me importa que digas que me amas? Que me importa que durante a noite te enrosques em mim? Sei que me mentes...
Talvez tu ainda não saibas... mas o meu amor por ti morreu.
Pára!
Será que não vês? Claro que não, tu não me vês... por vezes pergunto-me se sabes quem sou. Sabes? Podes descrever-me durante horas e tenho quase a certeza que não chegarás nem perto. Hoje vejo que nunca me quiseste conhecer. Procuraste um porto seguro e encontraste-me sem nunca me ver. Percebo só agora que a paixão deixou de me cegar, que só eu te amei.
Que queres de mim afinal? Não respondas, sei que mentirás... mas não importa, de ti não quero mais nada.
Partilhámos uma única coisa, a nossa cama... e até ela se tornou demasiado pequena para o continuarmos a fazer... não posso continuar a dividi-la contigo!
Pára! O teu entreabrir de lábios já não me dá sede. Deixei de te querer.
Pára! Não tentes que fique. Porque não aceitas que acabou? Não entendes que me sinto um tolo?
Pára! Não me obrigues a odiar-te...
Pára! Não vês que o meu corpo não reage à visão do teu?
Vou sair agora. Hoje. Já!
Fiz a mala e vou... não me chames, não olharei para trás... não quero pousar os meus olhos em ti.
Adeus...


(Sei lá eu porquê, achei que me poderia colocar na pele de um homem... acho que o deixei bastante feminino... enfim foi a primeira tentativa...desculpem lá!!! )

9 comentários:

Borboleta disse...

Oi minha querida Marta...a tua tentavia...foi uma prova superada:)...

Adeus...sabes deixei de acreditar em palavras como Adeus, sempre e nunca...

jinhos e um bom domingo para a menina
Marta ;)

Fontez disse...

Aprovada! ;)
Daria 18 valores por essa tentativa.
;) Ficariam 2 de fora pois 1 é pq n somos perfeitos e o outro é sempre pra te estimular a fazeres melhor ;)
bom domingo.
Post marcado pela tristeza e adeus...! Se são necessários? sim...tlv!
Mas dear já ta na hora de pores um post com alegria ;)
please?
:)

Esteril disse...

Ha Ha Ha!!!
Estava aqui a ler e sem perceber nada, felizmente explicaste no fim e só meu deu para rir... muitoooo...
Eu e as minhas teorias, então acho que é difícil fazer-mos algo que os outros fazem se não o sentirmos. Podemos seguir conselhos ou opiniões, mas só resultam se as interiorizar-mos verdadeiramente. Não conseguiste, porque em todo o momento não estavas confortável, apenas por isso, estavas o tempo todo a fazer algo que não estava interiorizado, nem desejado.
Grande maluca....
bjs :))

Marta disse...

Borboleta,
Eu acredito que as verdades se alteram, o nunca, o sempre ou o adeus de hoje, não têm q o ser amanhã. Como sou apaixonada por natureza, não por alguém em especial (se bem q quero mt q isso me aconteça), digo as coisas com paixão, com raiva, com o q for.
Bom domingo.
Bj


Fontez,
18 valores... parece-me demasiado :)
A tristeza e o adeus são mt mais fáceis de descrever, além do que, já tenho aqui um ou dois post's marcados pela paz, não será isso uma alegria?
Mas tentarei, será óptimo se o fizer em forma de confissão ;)
Bom domingo
Bj


Esteril,
Não o senti como homem, mas já o senti como mulher, embora com algumas diferenças do q escrevi, não partilhei casa, nem senti q alguém me usou da forma q tento passar no post. Mas já fui usada e traída.
Bom domingo
Bj

cdesag disse...

Dama de mãos asperas? Onde é que foste buscar isso? A imagem é divina.
Pois, fizeste de macho muito amaricado. Macho que é macho, não nega fogo, a menos que isso garanta oportunidades melhores no futuro (acho que é isso, que já não me lembro onde guardei o manual e estou a falar de cor).

Anónimo disse...

tentei imaginar qual foi a tua fonte de inspiração, pq neste texto existe muito mais do que ficção, existe uma vivencia, na primeira, segunda ou terceira pessoa. tentei imaginar quem foi o protagonista:P
muito bem escrito, c alguma sensibilidade feminina. temo que os homens não amem tão intensamente. um beijinho linda e boa semana;)
cádis /ASv

Marta disse...

Cdesag,
As mãos n eram ásperas, ele é q as sentia assim.
Macho q é macho n nega fogo... nem qd é traído? Qd é usado?
Mas sim está um macho amaricado... sempre tive um fetiche por eles... deve ser por isso :)


Cádis,
Hummm... Sabes hoje n estou pra confissões ;)
Talvez se encontre por aqui alguma inspiração... é pode ser :)
bj

Esteril disse...

Todos um dia fomos e seremos traídos e usados, seja em que contexto for. O que importa é saber-mos viver com essas adversidades e seguir em frente, não ficando eternamente agarrados á fatalidade, é simplesmente a vida, a vontade do outro que não é a mesma que a nosso. Há que tomar uma nova aspirina, não me lembro onde é que já ouvi isto. lol

Marta disse...

Esteril,
Todos fomos usados e traídos e todos em algum momento também já o fizemos, digo eu, que o admito... seja em que contexto for...
Seguir em frente com ou sem aspirina é o que sempre fazemos tb, mais cedo ou mais tarde.
bj